18 de fevereiro de 2018

GOKU - MAIS UMA TRANSFORMAÇÃO!





Vazou recentemente o que pode ser a última transformação de Goku em Dragon Ball Super (Pelo menos nesta temporada anterior ao novo filme - virá mais por aí?). E venho aqui para criticar. Sim, criticar! "Ah, mas ele tá tão legal", sim o possível e provável Goku na forma final e plena do Instinto Superior está com um design atraente, a cor do cabelo, a forma como foi idealizado e desenhado e, possivelmente, tudo ficará melhor com a animação (Esperamos do fundo do coração)... Mas, apesar do Hype em cima do Spoiler da transformação, eu venho criticar, e muito! A forma como tornaram Dragon Ball Super parte do cânone da obra, mesmo fedendo a filler (E exala indiscriminadamente o mau cheiro!). 

Aqueles mais antigos - Quiçá os novos até - hão de lembrar desta figura carismática, bem elaborada, e forte (Quase que um personagem retirado da Vila Pinguim em "Dr. Slump" - Primeira obra de sucesso de Toriyama) chamada Goku. Este aqui, do Dragon Ball Clássico, não tinha uma transformação nova a cada arco, mas sim, a constante ameaça de Oozaru (Aquele macaco gigante, lembra?). Mas claro, Goku treinava, evoluía, se revirava contra novas ameças, organizações, desafios e dissabores. Quem não se lembra de Tao Pai Pai ou da organização Red Ribbon? Ou então, dos conflitos e desventuras através das esferas do Dragão? (Algo que só foi bem feito novamente em Dragon Ball GT, mas este não está presente no cânone da obra, isto é, teoricamente é filler - muito do bem feito por sinal). Enfim... Este pequeno Goku aqui, era um Goku agradável, brincalhão, mas batia (E muito) nos inimigos... A maioria não possuía grande destaque. Os mais elaborados surgiam nos torneios de artes marciais (Artes Marciais mesmo! Não frame repetido com luzes multicor e explosões), como Jackie Chun (Mestre Kame), Tenshinhan (Ele mesmo) e Piccolo Daimaoh (O maior vilão de Dragon Ball Clássico).



Mas não só de final feliz viveu Dragon Ball! Afinal, no início da segunda parte desta grande história, no surgimento do então Dragon Ball Z, Gohan é sequestrado e Goku morre. É, Raditz causa muitos problemas aos futuros "Guerreiros Z". Posteriormente surgem os remanescentes da raça Sayajin (Até então a mais forte do Universo - Ha Ha) Vegeta e Nappa, e para vencê-los Goku utiliza o Kaioken... E em seguida a incrível saga de Freeza em Namekusei, (Onde o sentido do nome "Dragon Ball" foi retomado - Afinal gira em torno das super esferas existentes por lá) é aqui que surge a maior transformação dos quadrinhos: O Lendário Super Sayajin. Depois desta Saga tem filler e mais filler, vários Ovas (Uns geniais, outros nem tanto... Mas pelo menos de bom gosto). E então as duas últimas sagas de Dragon Ball Z surgem: Saga de Cell (Aquela com os Androids, Super Vegeta e Super Sayajin 2, lembra?) e Saga de Buu (Aqui Dragon Ball se reinventa... Super Sayajin 3, fusão, lutas memoráveis, cenas geniais). E fim... Ou pelo menos era o que imaginávamos. 


Foram muitos Ovas e fillers posteriormente... Também tiveram spin offs feitos por fãs, animações feitas por fãs, e o genial Dragon Ball GT (Assumo ser amante desta obra, mesmo entendendo não pertencer a linha canônica de Dragon Ball). Contudo, se parar para analisar, do enredo (Remontando Dragon Ball Clássico) aos vilões (Baby e Dragões das esferas do Dragão) o GT é demais! Tem nova fusão, tem Super Sayajin 4 (Para muitos - inclusive eu - a melhor transformação), tem Oozaru, tem jornada, luta, cenas emocionantes, trilha sonora e abertura memoráveis! Mas foi descartado (Superem. Eu superei). Não valeu de nada, não foi contado na linha original da história, ou seja, no cânone. 

Isto é, a história que mais focou nas esferas do dragão desde a Saga Freeza, e que teve uma abertura e uma transformação/fusão memorável, foi descartada. 


E o que surgiu após Buu (De cânone) foi Dragon Ball SUPER... Criticado e amado, atacado e louvado. Entre tapas e beijos sobrevive, e está presente, atualmente, no coletivo emotivo dos fãs de anime por todo o mundo. Têm-se críticas a fazer acerca de DBS como um todo? Sim, todos temos! Mas não irei me perdurar em analisa-lo e vou direto ao foco principal (Atual) em Dragon Ball Super: Migatte no Gokui (O Instinto Superior). 


Esta forma todos já conhecem, é o auge que Goku (O mais forte representante de seu Universo no TORNEIO dos Universos) demonstrou até aqui. Contudo, para enfrentar Jiren (Último desafiante de pé) é necessário que ele domine plenamente esta forma, afinal, Jiren é um dos adversários mais fortes que Goku já enfrentou (Senão o mais forte). 


Claro, antes do Torneio dos Universos ocorreu muita coisa neste novo Dragon Ball. Mas adentrando no íntimo do torneio e sua essência - Porrada e Superação - temos mais e mais transformações (Como já era de se esperar), e algumas até desnecessárias. Goku ficou com cabelo vermelho ao despertar o Super Sayajin GOD, no que deu início (É... Aquele OVA do Bills) ao então Dragon Ball SUPER. Posteriormente atingiu poderes inimagináveis com Super Sayajin BLUE e, mais ainda, conseguiu utilizar o Kaioken aumentado MUITAS VEZES nesta forma! 

Atingiu o máximo do seu poder? Não! Ele despertou o INSTINTO SUPERIOR, algo que só os ANJOS dominam, ou melhor dizendo, dominavam. E pelo que parece, Goku irá dominar  tal técnica parcialmente ou C O M P L E T A M E N T E, nos próximos episódios (Nem me atrevo a tocar em excessos e protagonismos, ein!). Mas foi o que aconteceu... De loiro para cabelo vermelho, azul e agora... BRANCO! Este é o novo Dragon Ball, é o que temos. E aquele menos colorido e mais genial citado anteriormente? Bem, aquele ficou lá atrás. Leia o mangá antigo, talvez tente aproveitar o Dragon Ball Z Kai, baixe na internet, sei lá. Mas saiba: O antigo Dragon Ball ficou para trás, não volta mais




Brendon Cantuária, CEO e Fundador da Shounen Go!

Shounen Go shounengo.com

A sua plataforma de mangá

2 comentários: